TÓPICO ESPECIAL: ENFORCAR

O VERBO "enforcar" (BDB 1067, KB 1738) tem dois sentidos.

1. literalmente enforcar por uma corda até a morte

a. árabe, "baixar uma corda"

b. uma prática hebraica, II Sm 17.23 e NT, Mt 17.5

c. uma prática babilônica, Código de Hamurabi

d. uma prática persa, cf. Esdras 6.11; Ester 5.14; 7.9, 10; 9.13, 25

2. empalar a pessoa numa estaca afiada

a. um procedimento egípcio, cf. Gn 40.19; 41.13

b. um procedimento babilônico, cf. Código de Hamurabi

c. um procedimento persa (cf. Esdras 6.11)

Geralmente era feito depois que alguém era morto por outros meios como uma maneira de vergonha pública. Um sepultamento adequado era muito importante para o povo antigo e afetava sua visão de uma vida após a morte contente (e.g., Dt 21.23).

Na Bíblia mesma é difícil saber com certeza se nº 1 ou nº 2 acima é o certo. Claramente em Dt 21.22, 23; Js 10.26, 27; I Sm 31.10, 12; II Sm 4.12; 21.12, as pessoas publicamente expostas já estavam mortas, mas quanto a Js 8.29 e II Sm 21.9?

Os rabinos da época de Jesus viam esse texto como referindo a crucificação. Os líderes religiosos queriam Jesus crucificado de modo que como um fingidor messiânico Ele seria amaldiçoado por YHWH (cf. Dt 21.23). A morte normal por blasfêmia era apedrejamento. Tenho ouvido freqüentemente que é dito que os líderes judaicos da época de Jesus não tinham o direito legal de punição capital sob o domínio romano, então eles levaram Jesus a Pilatos para tê-Lo morto. No entanto, eles apedrejaram Estêvão (cf. Atos 7) sem permissão romana, por que não Jesus? Eles O queriam crucificado para refletir não só a morte e vergonha pública, mas a maldição de Deus!



Copyright © 2014 Bible Lessons International