TÓPICO ESPECIAL: O FILHO DE DEUS

Este é um dos principais títulos do NT para Jesus. Certamente tem conotações divinas. Incluía Jesus como "o Filho" ou "Meu Filho" e Deus se dirigia como "Pai" (veja o Tópico Especial: A Paternidade de Deus). Ocorre no NT mais de 124 vezes. Mesmo a auto-designação de Jesus como "Filho do Homem" tem conotação divina de Dn 7.13, 14.

No AT a designação "filho" poderia referir-se a quatro grupos específicos. (veja o Tópico Especial: Filhos de...)

A. anjos (geralmente no PLURAL, cf. Gn 6.2; Jó 1.6; 2.1)

B. o Rei de Israel (cf. II Sm 7.14; Sl 2.7; 89.26, 27)

C. a nação de Israel como um todo (cf. Êx 4.22, 23; Dt 14.1; Os 11.1; Ml 2.10)

D. juízes israelitas (cf. Sl 82.6)

É o segundo uso que é ligado a Jesus. Desta maneira "filho de Davi" e "filho de Deus" ambos se relacionam com II Samuel 7; Salmo 2 e 89. No AT "filho de Deus" nunca é usado especificamente para o Messias, exceto como o rei escatológico como um dos "ofícios ungidos" de Israel. Entretanto, nos Rolos do Mar Morto o título com implicações messiânicas é comum (veja referências específicas em Dictionary of Jesus and the Gospels [Dicionário de Jesus e os Evangelhos], p. 770). Também "Filho de Deus" é um título messiânico nas duas obras apocalípticas judaicas interbíblica (cf. II Esdras 7.28; 13.32, 37, 52; 14.9 e I Enoque 105.20.

No contexto do NT quando se refere a Jesus é melhor resumido por várias categorias.

1. Sua preexistência (cf. João 1.15-30; 8.56-59; 16.28; 17.5; 2 Cor. 8.9; Fil. 2.6-7; Col. 1.17; Heb. 1.3; 10.5-8)

2. Seu nascimento único (virgem) (cf. Isa. 7.14; Mt 1.23; Lucas 1.31-35)

3. Seu batismo (cf. Mt 3.17; Marcos 1.11; Lucas 3.22. A voz de Deus do céu une o rei real do Salmo 2 com o servo sofredor de Isaías 53).

4. Sua tentação satânica (cf. Mt 4.1-11; Marcos 1.12, 13; Lucas 4.1-13. Ele é tentado a duvidar de Sua filiação ou pelo menos realizar o propósito dela por meio diferente da cruz).

5. Sua afirmação por confessores inaceitáveis

a. demônios (cf. Marcos 1.23-25; Lucas 4.31-37, 41; Marcos 3.11, 12; 5.7; veja Tópico Especial: O Demônio[espíritos impuros])

b. descrentes (cf. Mt 27.43; Marcos 14.61; João 19.7)

6. Sua afirmação por Seus discípulos

a. Mt 14.33; 16.16

b. João 1.34, 49; 6.69; 11.27

7. Sua auto-afirmação

a. Mateus 11.25-27

b. João 10.36

8. Seu uso da metáfora familiar de Deus como Pai

a. Seu uso de abba para Deus

1) Marcos 14.36

2) Romanos 8.15

3) Gálatas 4.6

b. Seu uso recorrente de Pai (patēr) para descrever Seu relacionamento com a divindade

Em resumo, o título "Filho de Deus" tinha grande significado teológico para aqueles que conheciam o AT e suas promessas e categorias, mas os escritores do NT ficavam apreensivos sobre seu uso com os gentios por causa de sua origem pagã de "os deuses" tomando mulheres com a descendência resultante sendo "os titãs" ou "gigantes".





Copyright © 2014 Bible Lessons International