TÓPICO ESPECIAL: Liderança de Servo

 

I. No VT ("Meu Servo")

Este era um título de respeito e chamamento (BDB 713, KB 774).

A. Ele era usado em um sentido coletivo

1. Patriarcas como um grupo - Deut. 9.27

2. os profetas - II Reis 9.7; 17.13; Esdras 9.11; Jer. 7.25; 26.5; 29.19; 35.15; 44.4

3. Israel - Sl. 105.6; 136.22; Isa. 41.8-9; 42.18-19; 44.1,2,21; 45.4; 48.20; 49.3; Jer. 30.10; 46.27,28

4. Septuaginta acrescenta uma frase para Isa. 42.1, o que torna referir-se a Israel nacional ("Jacó é o meu servo, eu vou ajudá-lo, Israel é o meu escolhido").

B. Foi usado num sentido individual

1. Abraão - Gênesis 26.24; Sl. 105.6

2. Jó - Jó 1.8; 2.3; 42.7,8

3. Isaac - Gen. 24.14

4. Jacó - I Cro. 16.13; Sl. 105.6; Ez. 28.25

5. Moisés - Êxodo. 14.31; Num. 12.7-8; Deut. 34.5; Jos. 1.1-2,7,13,15

6. Josué - Josué 24.29; Jz. 2.8

7. Caleb - Num 14.24

8. Davi - Ez. 37.25

9. Zorobabel - Hag. 2.23

10. Salomão - I Rs. 3.8

11. Isaías - Isa. 20.3; 44.26

12. Jesus - Mat. 12.15-21 cita Isa. 42.1-4

II. No NT (especialmente Coríntios)

Os líderes de Deus são dotados para a igreja (Ef. 4.11), mas eles ainda são servos, não patrões! Paulo usa vários termos para se dirigir à idéia de servo/ministro nas cartas corintianas.

A. ajuda domestica (originalmente "levantar poeira”)

1. diakonos, I Co 3.5; II Co 3.6; 6.4; 11.15 (duas vezes), 23

2. diakonia, I Co 16.15; II Co 3.7, 8, 9 (duas vezes); 4.1; 5.18; 6.3; 8.4; 9.1, 13; 11.8

3. dialoneō, II Co 3.3

B. servo ou assistente, hupēretes (no NT é usado para muitos tipos diferentes de empregados), I Co 4.1

C. escravo (alguém que é possuído e dirigido por um outro)

1. doulos, I Co 7.21, 22 (duas vezes), 23; II Co 4.5

2. douloō, I Co 9.19

D. colega de trabalho, cooperador (composto de sol + trabalhador), sunergos, II Co 1.24

E. provedor (originalmente alguém que financia um coro)

1. chorēgeō, II Co 9.10

2. epichorēgeō, II Co 9.10

F. ministro (usado na Septuaginta de José para Potifar, Josué para Moisés, Samuel para Eli, Abisague para Davi e dos levitas para Israel (leitourgia, i.e., o termo geral para serviço na Septuaginta, II Co 9.12)

Todos esses termos mostram a compreensão de Paulo de ministério. Os crentes pertencem a Cristo. Como Cristo serviu aos outros (cf. Marcos 10.45), os crentes servem os outros (cf. I João 3.16). A liderança a igreja é a liderança de servo (cf. Mt 20.20-28; Marcos 10.32-45; Lucas 22.24-27). Essas facções arrogantes, orgulhosas tinham compreendido mal completamente o evangelho e falharam em compreender o coração e o ministério de Jesus!

Os crentes são parte de uma família. O objetivo não é direcionado para o crente individual, mas para a saúde e o crescimento do corpo, família, campo, construção de templos (todas as metáforas corporativas NT). Os crentes são todos dotados (cf. 1 Cor 12.11) para o bem comum (cf. 1 Cor. 12.7). Somos salvos para servir!