TÓPICO ESPECIAL: O MAIOR MANDAMENTO

 

"Amarás, pois, o SENHOR, teu Deus", é de Dt 6.4, 5, chamado o Shemá ("ouvir para fazer algo"). Este homem possivelmente apontou para o seu filactério, que continha este versículo. Isso mostra que o foco primordial está na nossa atitude de compromisso para com Deus o que inclui tudo que nós somos.

Deixe-me citar minhas notas de Deut. 6.5; Mateus 22.37-38  e Marcos12.29.

Mt 22.37-38 O maior mandamento é declarado em Dt 6.5. Há uma ligeira diferença entre o texto hebraico massorético e a citação de Jesus, mas a essência é a mesma. Este versículo não está conectado com a natureza dicotômica (cf. Hb 4.12) ou tricotômica (cf. I Tes. 5.23) do homem mas antes trata o homem como uma unidade (cf. Gn 2.7; I Co 15.45): um ser pensante e sentimental, físico e espiritual. É verdade que, porque os seres humanos animais terrenos, eles dependem deste planeta para comida, água, ar e todas as outras coisas que a vida animal precisa para sobreviver. Os seres humanos são também seres espirituais que se relacionam com Deus e o reino espiritual. Contudo é uma interpretação falsa construir teologia nessas diferentes descrições da natureza humana. A chave para este versículo é o "todo" repetido três vezes, não as supostas distinções entre "coração", "alma" e "mente".

Marcos 12.29 "Ouve" Jesus cita de Dt. 6.4,5, mas não o Texto Massorético ou a Septuaginta (o paralelo em Mt 22.37 é o mais próximo ao Texto Massorético, mas não exato). A citação de Jesus acrescenta uma frase tanto ao texto hebraico massorético quanto ao texto grego da Septuaginta. Essa citação exata é desconhecida de qualquer texto do AT. A LXX muda o hebraico "coração" para "mente" ou "entendimento". Mas esta citação acrescenta a frase "com toda tua mente" à fraseologia tripla (i.e., coração, alma e força) tanto no TM e na LXX. A NJB reconhece isso imprimindo a frase como não parte da citação do AT (i.e., não em itálico). É interessante o manuscrito uncial Grego D (i.e., Beza) do quinto século omite a frase "e com toda a tua mente" inteiramente. Isso pode refletir o texto original porque sua ausência encaixa a resposta do escriba no v. 33.

No texto paralelo de Mateus (cf. 22.32), Mateus cita Jesus como dizendo "com todo teu coração, e com toda tua alma, e com toda tua mente". Aqui a cláusula hebraica "com toda tua força" é deixada de fora. É muito surpreendente que Marcos e Mateus discordem entre si e tanto com o TM quanto com a LXX. Este é um exemplo perfeito da perda de muitas das citações do AT no NT (mesmo daquelas atribuídas a Jesus). Aqui está onde a precisão é impossível. Todas elas (i.e., LXX, Mateus e Marcos) refletem o senso geral sobre a citação de Moisés.

Esse texto do AT (Deut. 6.4, 5) é chamado a Shemá, que é a palavra hebraica "ouvir". Ela significa ouvir para fazer. Ela se tornou a afirmação judaica do monoteísmo. Era a oração feita diariamente pelos judeus fiéis e todo Sabbath. Há outros textos sobre a singularidade e unicidade de Deus nos Profetas, mas este é o único nos escritos de Moisés (i.e., Gn – Dt) e é, portanto, obrigatória a todos os ouvintes de Jesus (i.e., saduceus e fariseus).

Deut. 6: 5 "Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração e com toda tua alma e com todas as tuas forças" Esta é uma forte ênfase que afirma que nossa resposta a Deus é envolver toda a nossa pessoa. Jesus usou este mesmo versículo em combinação com Lev. 19.18 para afirmar toda a essência da lei (cf. Mt 22.36-38; Marcos 12.29-34; Lucas 10.27-38).

  O "amor" dos crentes (BDB 12, KB 17 Qal PERFEITO) é assumido. É característica do Deuteronômio vincular a obediência à aliança de YHWH como prova de seu amor por Ele (cf. Dt 5.10; 6.5; 7.9; 10.12; 11.1,13; 13.3; 19.9; 30.6,16,20). Veja nota completa em Deut. 5.10.

Os termos "coração" e "alma" são muitas vezes utilizados em conjunto para mostrar a pessoa completa (cf. Dt 4.29; 10.12; 11.13; 13.3; 26.16; 30.2,6,10 ).

O termo "alma" (BDB 659) descreve a força-vida (ou seja, respiração) em ambos os seres humanos e animais (por exemplo, Gênesis 1.20-30; 2.7,19; 7.22; Jó 34.14- 15; Sl. 104.29,30; 146.4; Eclesiastes 3.19-21). Aqui se refere ao desejo apaixonado.

"Poderio" (BDB 547) significa "abundância" ou "força" (cf. II Rs 23.25). Estes três termos "coração", "soul", "pode", representam a pessoa completa e é, portanto, em paralelo com a frase, "com todo o coração." Observe a PREPOSIÇÃO "todo" (BDB 481) é repetido três vezes para dar ênfase.

Este mandamento é destacada por Jesus como o maior dos mandamentos (cf. Mt 22.34-40; Marcos 12.29-30; Lucas 10.25-37). Cada um deles é dirigido a diferentes tipos de líderes judeus. No entanto, deve ser entendido que a vida de Jesus e os Apóstolos foram um período de transição a partir da AT para o NT. Estas duas leis, amar a Deus (Deuteronômio 6.5) e amar o seu irmão (Lev 19.18)  são certamente também resumos da nova aliança!

Para a pergunta, "como devem os crentes no NT responder?" às leis do AT veja:

1.  How to Read the Bible for All Its Worth [Entendes o que lês?] de Gordon Fee e Douglas Stuart, pág. 165-169

2. Cracking Old Testament Codes [Decifrando os Códigos do Velho Testamento], de D. Brent Sandy e Ronald L. Giese, pág. 123-125.