TÓPICO ESPECIAL: MISTÉRIO

Deus tem um propósito unificado para a redenção da humanidade que até mesmo precedeu a queda (cf. Gênesis 3). Pistas desse plano são reveladas no AT (cf. Gn 3.15; 12.3; Êx 19.5, 6; e as passagens universais nos profetas). Contudo esta pauta plena não era clara (cf. I Co 2.6-8). Com a vinda de Jesus e do Espírito começa a tornar-se mais óbvia. Paulo usou o termo "mistério” para descrever este plano redentivo total (cf. I Co 4.1; Ef 6.19; Cl 4.3; I Tm 1.9). No entanto, ele o usou em vários sentidos diferentes.

1. Um endurecimento parcial de Israel para permitir os gentios serem incluídos. Este influxo de gentios funcionará como um mecanismo para os judeus aceitarem Jesus como o Messias da profecia (cf. Rm 11.25-32).

2. O evangelho foi tornado conhecido a todas as nações, que todos são potencialmente incluídos em Cristo e através de Cristo (cf. Rm 16.25-27; Cl 2.2).

3. Os novos corpos dos crentes na Segunda Vinda (cf. I Co 15.5-57; I Ts 4.13-18).

4. A agregação de todas as coisas em Cristo (cf. Ef 1.8-11).

5. Os gentios e judeus são co-herdeiros (cf. Ef 2.11-3.13).

6. A intimidade do relacionamento entre Cristo e a Igreja descrita em termos de casamento (cf. Ef 5.22-33).

7. Os gentios incluídos no povo da aliança e habitados pelo Espírito de Cristo para produzir maturidade semelhante a Cristo, ou seja, restaurar a imagem manchada de Deus na humanidade caída (cf. Gn 6.5, 11-13; 8.21) de Deus no homem (cf. Gn 1.26, 27; 5.1; 9.6; Cl 1.26-28).

8. O anticristo do fim dos tempos (cf. II Ts 2.1-11).

9. Um resumo do mistério da igreja primitiva é encontrado em I Tm 3.16.

Copyright © 2014 Bible Lessons International