TÓPICO ESPECIAL: O NOME DO SENHOR

 

Esta era uma frase comum no NT para a presença pessoal e ao poder ativo do Deus Triúno na Igreja. Não era uma fórmula mágica, mas um apelo ao caráter de Deus, como visto em Jesus.

Freqüentemente esta frase refere-se a Jesus como Senhor (cf. Fp 2.11)

1. na profissão de fé de alguém em Jesus no batismo (cf. Rm 10.9-13; At 2.38; 8.12,16; 10.48; 19.5; 22.16; I Co 1.13,15; Tiago 2.7)

2. na prática do exorcismo (cf. Mt 7.22; Marcos 9.38; Lucas 9.49; 10.17; Atos 19.13)

3. numa cura (cf. Atos 3.6, 16; 4.10; 9.34; Tiago 5.14)

4. num ato de ministério (cf. Mt 10.42; 18.5; Lucas 9.48)

5. no momento de disciplina da igreja (Mt 18.15-20)

6. durante a pregação aos gentios (Lucas 24.47; Atos 9.15; 15.17; Rm 1.5)

7. na oração (João 14.13, 14; 15.2, 16; 16.23; I Co 1.2)

8. uma maneira de referir-se ao cristianismo (Atos 26.9; I Co 1.10; II Tm 2.19; Tiago 2.7; 1 Pe 4.14)

O que quer que façamos como proclamadores, ministros, auxiliares, promotores de cura, exorcistas, etc., nós fazemos no Seu caráter, Seu poder, Suas provisões – no Seu Nome! (i.e., Fil. 2.9-10)!