TÓPICO ESPECIAL: PAZ (sentidos diferentes)

 

Este termo grego que se refere à ausência de conflitos, mas no LXX, veio a denotar uma paz interior com Deus e com o semelhante (ou seja, Lucas 2.14; 10.6). O NT, como o AT, utiliza-o como uma saudação, "Paz seja convosco" (ie, Lucas 10.5; João 20.19,21,26; Rom 1.7; Gl 1.3) ou "adeus, vá em paz "(cf. Marcos 5.34, Lucas 2.29; 7.50; 8.48; Tiago 2.16).

Este termo grego é usado para "unir relacionamentos que foram quebrados” (ou seja, Rom. 5.10-11). Há três formas que o NT fala de paz:

1. um aspecto objetivo, nossa paz com Deus através de Cristo (cf. Rom. 5.1; Cl 1.20)

2. um aspecto subjetivo, nosso estar justos com Deus (cf. João 14.27; 16.33; Fp 4.7)

3. aquilo que Deus uniu num novo corpo, através de Cristo, tanto judeu quanto gentio crente (cf. Ef 2.14-17; Cl 3.15). Uma vez que nós temos paz com Deus, isso deve resultar em paz com os outros! O vertical deve se tornar horizontal.

Newman e Nida, A Translator’s Handbook on Paul’s Letter to the Romans [Um Manual do Tradutor sobre a Carta de Paulo aos Romanos], p. 92, tem um bom comentário sobre "paz”.

"Tanto no Antigo Testamento quanto no Novo o termo paz tem um amplo espectro de significados. Basicamente descreve o bem-estar total da vida de uma pessoa; era mesmo adotado entre os judeus como uma fórmula de saudação (shalom). Este termo tinha significado tão profundo que também pôde ser usado pelos judeus como uma descrição da salvação messiânica. Por causa deste fato, há vezes em que é usado quase como sinônimo da expressão traduzida como ‘estar numa relação reta com Deus’. Aqui o termo parece ser usado como uma descrição da relação harmoniosa estabelecida entre o homem e Deus na base de Deus ter tornado o homem justo consigo mesmo” (p. 92).