TÓPICO ESPECIAL: PLANO DE DEUS PARA REDENÇÃO, "MISTÉRIO”

 

Deus tem um propósito unificado para a redenção da humanidade que até mesmo precedeu a Queda (Gênesis 3). Pistas desse plano são reveladas no AT (Gênesis 3.15; 12.3; Êxodo 19.5, 6; e as passagens universais nos profetas). Contudo, esta pauta inclusiva não era clara (I Co 2.6-8). Com a vinda de Jesus e do Espírito começa a tornar-se mais óbvia. Paulo usou o termo "mistério” para descrever este plano redentivo total (I Co 4.1; Ef 6.19; Cl 4.3; II Tm 1.9). No entanto, ele o usou em vários sentidos diferentes.

1. O endurecimento parcial de Israel para permitir os gentios serem incluídos. Este influxo de gentios funcionará como um mecanismo (ciúme) para os judeus aceitarem Jesus como o Messias da profecia (Rm 11.25-32).

2. O evangelho foi tornado conhecido a todas as nações, todos que são potencialmente incluídos em Cristo e através de Cristo (Rm 16.25-27; Cl 2.2).

3. Os crentes terão novos corpos na Segunda Vinda (I Co 15.5-57; I Ts 4.13-18).

4. A agregação de todas as coisas em Cristo (Ef 1.8-11).

5. Os gentios e Judeus são co-herdeiros (Ef 2.11-3.13).

6. A intimidade do relacionamento entre Cristo e a Igreja descrita em termos de casamento (Ef 5.22-33).

7. Os gentios incluídos no povo da aliança e habitados pelo Espírito de Cristo para produzir maturidade semelhante a Cristo, ou seja, a imagem restaurada de Deus na humanidade caída (Gn 1.26-27; 5.1; Cl 1.26-28).

8. O anticristo do fim dos tempos (II Ts 2.1-11).

9. Um resumo do mistério da igreja primitiva é encontrado num hino em I Tm 3.16.