TÓPICO ESPECIAL: SANTO

 

I. O Antigo Testamento (ilustrado na maior parte de Isaías)

A. A etimologia do termo kadosh (BDB 872, KB 1072) é incerta, possivelmente Cananéia. É possível aquela parte da raiz (i.e., kd) que significa "dividir”. Esta é a fonte da definição popular "separado (da cultura Cananéia, cf. Dt 7.6; 14.2, 21; 26.19) para uso de Deus”.

B. Relaciona-se com a presença de Deus em coisas, lugares, tempos e pessoas. Não é usado em Gênesis, mas torna-se comum em Êxodo, Levítico e Números.

C. Na literatura profética (esp. em Isaías e Oséias) o elemento pessoal anteriormente presente, mas não enfatizado, destaca-se (veja Tópico Especial: O Santo). Torna-se uma forma de designar a essência de Deus (cf. Is 6.3). Deus é santo. Seu nome representando Seu caráter é Santo. Seu povo que deve revelar Seu caráter a um mundo necessitado é santo (se eles obedecerem ao pacto por fé).

    1. ADJETIVO, BDB 872 קדושׁ, "santo", "sagrado" utilizado para

a. Deus, Isa. 5.16; 6.3 (três vezes); Veja o Tópico Especial: O Santo

b. Seu nome, Isa. 40.25; 49.7; 57.15

c. Sua morada, Isa. 57.15

d. Seu Sabá, Isa. 58.13

2. verbo, BDB 872 קדשׁ, "ser separado", "consagrada"

            a. O caráter de Deus, Isa. 5.16; 29.23

b. Deus, Isa. 8.13; 65.5

c. Os anjos de Deus, Isa. 13.3

d. O nome de Deus, Isa. 29.23

e. festival, Isa. 30.29

f. os seres humanos consagrados, Isa. 66.17

3. substantivo, BDB 871 קדשׁ, "distanciamento", "sagrado"

a. semente santa, Isa. 6.13

b. montanha sagrada, Isa. 11.9; 27.13; 56.7; 57.13; 65.11,25; 66.20

c. separado, Isa. 23.18

d. caminho da santidade, Isa. 35.8

e. santuário, Isa. 43.28; 62.9; 64.11

f. cidade santa, Isa. 48.2; 52.1

g. Um santo, Isa. 49.7 (veja Tópico Especial: O Santo)

h. braço santo, Isa. 52.10

i. Dia santo, Isa. 58.13

j. povo santo, Isa. 62.12

k. Espírito Santo, 63.10,11

l. Trono de Deus, Isa. 63.15

m. lugar santo, Isa. 63.18

n. cidades santas, Isa. 64.10

D. A misericórdia e o amor de Deus são inseparáveis dos conceitos teológicos das alianças, justiça e caráter essencial. Neste ponto está a tensão em Deus para com uma humanidade caída, rebelde e profana. Há um artigo muito interessante sobre o relacionamento entre Deus como "misericordioso” e Deus como "santo”, em Robert B. Girdlestone, Synonyms of the Old Testament [Sinônimos do Antigo Testamento], pp. 112-113.

II. O Novo Testamento

A. Os escritores do NT (exceto Lucas) são pensadores hebreus, mas influenciados pelo grego Coine (i.e., a Septuaginta). É a tradução grega do AT, não a literatura, pensamento ou religião grega clássica que controla o vocabulário deles.

B. Jesus é santo porque Ele é de Deus e igual a Deus (cf. Lc 1.35; 4.34; Atos 3.14; 4.27, 30). Ele é o Santo e o Justo (cf. Atos 3.14; 22.14). Jesus é santo porque é sem pecado (cf. João 8.46; II Co 5.21; Hb 4.15; 7.26; I Pe 1.19; 2.22; I João 3.5).

C. Porque Deus é santo, Seus filhos devem ser santos (cf. Lv 11.44, 45; 19.2; 20.7, 26; Mt 5.48; I Pe 1.16). Porque Jesus é santo, Seus seguidores devem ser (cf. Rm 8.28, 29; II Co 3.18; Gl 4.19; Ef 1.4; I Ts 3.13; 4.3; I Pe 1.15). Os cristãos são salvos para servir na semelhança a Cristo (santidade).

Copyright © 2014 Bible Lessons International