TÓPICO ESPECIAL: SELO

 

Um selo pode ter sido uma forma antiga de mostrar

1. verdade (cf. João 3.33)

2. propriedade (cf. João 6.27; II Tm 2.19; Ap 7.2, 3; 9.4)

3. segurança ou proteção (cf. Gn 4.15; Mt 27.66; Rm 4.11; 15.28; II Co 1.22; Ef 1.13; 4.30; Apo. 20.3)

4. pode ter sido também um sinal da realidade da promessa de Deus de uma dádiva (Rm 4.11 e I Co 9.2).

O propósito deste selo em Apo. 7.2-4; 9.4 é identificar o povo de Deus para que a ira de Deus não os afete. O selo de Satanás identifica o povo dele, que é o objeto da ira de Deus. No Apocalipse, "tribulação” (i.e., thlipsis) é sempre incrédulos perseguindo crentes, enquanto a ira/raiva (i.e., orgē ou thumos) é sempre um juízo de Deus sobre os incrédulos para que eles possam arrepender-se e dirigir-se à fé em Cristo. Este propósito positivo do juízo pode ser visto nas maldições/bênçãos pactuais de Levíticos 26; Deuteronômio 27-28; 30; Salmos 1.