TÓPICO ESPECIAL: SUBMISSÃO (HUPOTASSŌ)

 

A Septuaginta usa este termo para traduzir dez palavras hebraicas diferentes. Seu significado básico do AT era "ordenar”, ou "o direito de comando”. Isto é apreendido na Septuaginta (LXX).

1. Deus ordena (cf. Lv 10.1; Jonas 2.1; 4.6-8)

2. Moisés ordena (cf. Êx 36.6; Dt 27.1)

3. Reis ordenam (cf. II Cr 31.13)

No NT este sentido continua como em Atos 10.48, onde um Apóstolo ordena “submissão”. No entanto, novas conotações são desenvolvidas no NT.

1. um aspecto voluntário se desenvolve (frequentemente VOZ MÉDIA)

2. ação auto-limitante pode ser vista em Jesus submetendo-se

a. ao Pai (cf. I Co 15.25)

b. aos Seus pais terrenos (cf. Lc 2.51)

c. os crentes se submetem a aspectos da cultura de modo que o evangelho não seja afetado adversamente.

d. outros crentes (cf. Ef 5.21)

e. esposas crentes (cf. Cl 3.18; Ef 5.22-24; Tito 2.5; I Pe 3.1)

f. os crentes para governos pagãos (cf. Rm 13.1-7; I Pe 2.13)

Os crentes agem por motivos de amor, por Deus, por Cristo e pelo reino, para o bem de outros.

Como agapaō (amor), a igreja encheu este termo com novo significado baseados nas necessidades do Reino e nas necessidades dos outros. Este termo assume uma nova nobreza de abnegação, não baseada num mandamento, mas num novo relacionamento com um Deus doador e Seu Messias. Os crentes obedecem e se submetem pelo bem do todo e para a bênção da família de Deus.