TÓPICO ESPECIAL: TEMPOS DO VERBO GREGO USADO PARA SALVAÇÃO

 

Salvação não é um produto, mas um relacionamento. Não está terminada quando alguém confia em Cristo; ela apenas começou (um portão e depois uma estrada, cf. Mat. 7.13-14)! Não é uma política de seguro contra incêndio, nem uma passagem para o céu, mas uma vida de crescente semelhança a Cristo (cf. Rm 8.28-29; II Coríntios 3.18; 7.1; Gl 4.19; Ef. 1.4; 4.13; I Tessalonicenses 3.13; 4.3,7 ; 5.23; I Pe 1.15). Nós temos um ditado proverbial nos Estados Unidos que diz que quanto mais tempo um casal vive junto, mais eles começam a ficar parecidos. Esta é a meta da salvação!

SALVAÇÃO COMO UMA AÇÃO COMPLETADA (AORISTO)

– Atos 15.11

– Romanos 8.24

– II Timóteo 1.9

– Tito 3.5

– Romanos 13.11 (combina o aoristo com uma orientação futura)

SALVAÇÃO COMO UM ESTADO DE SER (PERFEITO)

– Efésios 2.5, 8

SALVAÇÃO COMO UM PROCESSO CONTÍNUO (PRESENTE)

– I Coríntios 1.18; 15.2

– II Coríntios 2.15

– I Pedro 3.21

SALVAÇÃO COMO UMA CONSUMAÇÃO FUTURA (FUTURO no tempo do VERBO ou contexto)

– Romanos 5.9, 10; 10.9, 13

– I Coríntios 3.15; 5.5

– Filipenses 1.28

– I Tessalonicenses 5.8, 9

– Hebreus 1.14; 9.28

– I Pedro 1.5

Portanto, salvação começa com uma decisão de fé inicial (cf. João 1.12; 3.16; Rm 10.9-13), mas isso deve resultar numa fé de estilo de vida (cf. Rm 8.29; Gl 4.19, 20; Ef 1.4; 2.10), que um dia será consumada à vista (cf. I João 3.2). Esse estado final é chamado glorificação. Isto pode ser ilustrado como

1. salvação inicial – justificação (salvo da penalidade do pecado)

2. salvação progressiva – santificação (salvo do poder do pecado)

3. salvação final – glorificação (salvo da presença do pecado)