TÓPICO ESPECIAL: VANGLÓRIA

 

Os termos gregos kauchaomai, kauchēma e kauchēsis são usados cerca de 35 vezes por Paulo e somente outras duas vezes no restante do NT (ambas em Tiago). Seu uso predominante está em I e II Coríntios.

Há duas verdades principais relacionadas com a vanglória:

A. nenhuma carne se gloriará/vangloriará-se diante de Deus (cf. I Co 1.29; Ef 2.9)

B. os devem gloriar-se no Senhor (cf. I Co 1.31; II Co 10.17, que é uma alusão a Jr 9.23, 24).

Portanto, um vangloriar-se/gloriar-se apropriado e inapropriado (i.e., orgulho).

A. apropriado

1. na esperança da glória (cf. Rm 4.2)

2. em Deus através do Senhor Jesus (cf. Rm 5.11)

3. na cruz do Senhor Jesus Cristo (i.e., o tema principal de Paulo, cf. I Co 1.17, 18; Gl 6.14)

4. Paulo gloria-se em:

a. seu ministério sem compensação (cf. I Co 9.15,16)

b. sua autoridade de Cristo (cf. I Co 10.8, 12)

c. seu não vangloriar-se no trabalho de outros homens (como alguns em Corinto estavam, cf. II Co 10.15)

d. sua herança racial (como outros estavam fazendo em Corinto, II Co 11.17; 12.1, 5, 6)

e. suas igrejas

(1) Corinto (II Co 7.4, 14; 8.24; 9.2; 11.10)

(2) Tessalônica (cf. II Ts 1.4)

(3) sua confiança no conforto e libertação de Deus (II Co 1.12)

B. Inapropriada

1. em relação à herança judaica (cf. Rm 2.17, 23; 3.27; Gl 6.13)

2. alguns na igreja corintiana estavam se vangloriando

a. nos homens (cf. I Co 3.21)

b. na sabedoria (cf. I Co 4.7)

c. na liberdade (cf. I Co 5.6)

3. falsos mestres tentaram vangloriar-se na igreja em Corinto (cf. II Co 11.12)