TÓPICO ESPECIAL: ILUMINAÇÃO

Deus agiu no passado para Se revelar claramente à humanidade (isto é, criação, dilúvio, chamada de Patriarcas, êxodo, conquista, etc.). Na teologia isto é chamado “revelação”. Ele selecionou certos homens para registrar e explicar esta auto-revelação (por exemplo, João 14.26; 16.12-15). Na teologia isto é chamado “inspiração”. Ele enviou Seu Espírito para ajudar os leitores compreender Sua palavra. Na teologia isto é chamado “iluminação”. O problema surge quando nós afirmamos que o Espírito está envolvido na compreensão da palavra de Deus – então por que há tantas interpretações Dele e de Sua vontade e caminho?

Parte do problema está na pré-compreensão ou experiências pessoais do leitor. Muitas vezes uma pauta pessoal é dirigida usando a Bíblia de uma maneira texto-prova ou atomística. Muitas vezes uma rede teológica é imposta sobre a Bíblia permitindo-lhe falar somente em certas áreas e de maneiras selecionadas. Iluminação simplesmente não pode ser igualada com inspiração embora o Espírito Santo esteja envolvido em cada uma. Inspiração (veja Tópico Especial: Inspiração) cessou com o NT (ou seja, Judas 3, 20). As maiorias dos textos do NT que dizem respeito à iluminação se referem ao conhecimento sobre o evangelho e a vida de Cristo (isto é, Rom. 8.12-17; 1 Coríntios 2.10-13; Ef. 1.17-19; Fl 1.9-11; Colossenses 1.9-13; 1 João 2.20-27). Isso, na realidade, é uma das promessas da "nova aliança" (cf. Jer 31.31-34, esp v 34).

A melhor abordagem pode ser tentar afirmar a idéia central de um parágrafo, não interpretar cada detalhe do texto. É um pensamento tópico que expressa a verdade central do autor original. Esboçar o livro ou unidade literária ajuda alguém a seguir a intenção do autor original inspirado. Nenhum intérprete é inspirado. Nós não podemos reproduzir o método de interpretação (da inspiração) do escritor bíblico. Nós podemos e devemos tentar compreender o que eles estavam dizendo à sua época e então comunicar essa verdade para nossa própria época. Há partes da Bíblia que são ambíguas ou ocultas (até certo um tempo ou período). Haverá sempre discordâncias sobre alguns textos e assuntos, mas nós devemos afirmar claramente as verdades centrais e permitir liberdade para interpretações individuais dentro do limite da intenção do autor original. Os intérpretes devem caminhar na luz que eles têm, sempre estando abertos para mais luz da Bíblia e do Espírito. Deus nos julgará baseado no nível de nossa compreensão e como nós vivemos essa compreensão.



Copyright © 2014 Bible Lessons International