TÓPICO ESPECIAL: LITERATURA ORIENTAL

 

1. Esta percepção (ou seja, que a Bíblia é um livro oriental, não um livro ocidental) tem sido a mais útil para mim pessoalmente com alguém que ama e confia na Bíblia com Palavra de Deus. Ao tentar levar a Bíblia seriamente tornou-se óbvio que textos diferentes revelam a verdade de maneiras selecionadas, não sistemáticas. Um texto inspirado não pode cancelar ou depreciar um outro texto inspirado! A verdade vem ao conhecer toda a Escritura (toda a Escritura, não apenas um pouco, é inspirado, cf. II tm 3.16, 17), não citando uma única passagem (texto-prova)!

2. A maioria das verdades bíblicas (literatura oriental) é apresentada em pares dialéticos ou paradoxais (lembre que os autores do NT, exceto Lucas, são pensadores hebreus, escrevendo em grego comum. A Literatura de Sabedoria e a Literatura Poética apresentam a verdade em linhas paralelas. O paralelismo antitético funciona como o paradoxo. Este paralelismo sintético funciona como passagens paralelas). De algum modo ambos são igualmente verdadeiros! Esses paradoxos são difíceis para nossas valorizadas tradições simplistas!

a. predestinação versus livre arbítrio humano

b. segurança do crente versus a necessidade de preservar (veja o Tópico Especial: Perseverança)

c. pecado original versus pecado volitivo

d. Jesus como Deus versus Jesus como homem

e. Jesus como igual com o Pai versus Jesus como subserviente ao Pai

f. A Bíblia como Palavra de Deus versus autoria humana

g. impecabilidade (perfeccionismo, cf. Romanos 6) versus pecar menos

h. justificação e santificação inicial instantânea versus santificação progressiva (veja o Tópico Especial: Santification)

i. justificação pela fé (Romanos 4) versus justificação confirmada pelas obras (cf. Tiago 2.14-26)

j. liberdade cristã (cf. Rm 14.1-23; I Cor. 8.1-13; 10.23-33) versus responsabilidade cristã (cf. Gl 5.16-21; Ef 4.1)

k. transcendência de Deus versus Sua imanência

l. Deus como supremamente incognoscível versus conhecível na Escritura e Cristo.

m. as muitas metáforas de Paulo para salvação

(1) adoção

(2) santificação

(3) justificação

(4) redenção

(5) glorificação

(6) predestinação

(7) reconciliação

n. o reino de Deus como presente versus consumação futura

o. arrependimento como um dom de Deus versus arrependimento como uma resposta ordenada para salvação (cf. Marcos 1.15; Atos 20.21)

p. o AT é permanente versus o AT expirou e é nulo (cf. Mt 3.17-19 vs. 5.21-48; Romanos 7 vs. Gálatas 3)

q. os crentes são servos/escravos versus filhos/herdeiros