TÓPICO ESPECIAL: RETORNO DE JESUS

 

O NT como um todo está escrito dentro da visão de mundo do AT que afirmava

1. uma era do mal, rebelde, atual

2. uma nova era de justiça por vir

3. provocada pela agência do Espírito através da obra do Messias (o Ungido).

A suposição teológica da revelação progressiva é exigida porque os autores do NT modificam levemente a expectativa de Israel. Em vez de uma vinda militar, nacionalista (Israel) do Messias, há duas vindas (veja Tópico Especial: Esta Era e a Era Por Vir). A primeira vinda é a encarnação da divindade na concepção e nascimento de Jesus de Nazaré. Ele veio como o "servo sofredor” não-militar, não-judicial de Isaías 53; e o humilde cavaleiro sobre o filhote de um jumento (não um cavalo de guerra ou mula real) de Zc 9.9. A primeira vinda iniciou a Nova Era Messiânica, o Reino de Deus na terra. Em um sentido o Reino está aqui, mas claro, em outro está ainda muito distante. É esta a tensão entre as duas vindas do Messias que, num sentido, é a sobreposição das duas eras judaicas que era invisível, ou pelo menos não clara, do AT. Na realidade, esta vinda dupla enfatiza o compromisso de YHWH de redimir toda humanidade (veja Tópico Especial: Eterno Plano Redentor de YHWH).

A igreja não está esperando o cumprimento da profecia do AT porque a maioria das profecias refere-se à primeira vinda (cf. Entendes o Que Lês?, pp. 217-218). O que os crentes realmente preveem é a vinda gloriosa do Rei dos Reis e Senhor dos Senhores ressurreto, o cumprimento histórico esperado da nova era de justiça na terra como é no céu (cf. Mt 6.10). As apresentações do AT não eram imprecisas, mas incompletas. Ele virá novamente exatamente como os profetas previram no poder judicial e autoridade material de YHWH.

A Segunda Vinda não é um termo bíblico, mas o conceito é a visão de mundo e estrutura do NT inteiro. Deus corrigirá tudo. A comunhão entre Deus e a humanidade criada à Sua imagem será restaurada. O mal será julgado e removido. Os propósitos de Deus, não podem, não falharão!